Alimentação natural é aliada na prevenção e no tratamento do câncer de mama

Foto por: Divulgação

29/10/2021 às 13:26

Quando se trata de câncer de mama grande parte das pessoas tende a se preocupar com o histórico familiar, visto que o componente genético geralmente é associado à formação dos tumores. Mas nem sempre é assim: o câncer é uma doença multifatorial, que pode também sofrer influência de aspectos externos, como o tipo de alimentação, hábitos e estilo de vida. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a influência genética no caso do câncer de mama corresponde a apenas 5 a 10% dos casos. Neste sentido, a alimentação equilibrada e mais natural surge como aliada tanto na prevenção à doença quanto no
 
Tratamento. O alerta é da nutricionista Thayse Godoy Behne, que atua na Oncomed, em Cuiabá (MT).
 
"Não existem alimentos específicos que previnem o câncer de mama, mas é importante manter sempre um padrão alimentar saudável, que vai incluir o consumo de frutas, vegetais, cereais e leguminosas. Esses alimentos vão ajudar a fortalecer as defesas e garantir o bom funcionamento do organismo", explica. A atenção deve estar também no alto consumo de alimentos processados. Refeições congeladas, biscoitos, temperos prontos, são prejudiciais à saúde e quando se trata de câncer, podem influenciar ainda mais. "Os industrializados podem contribuir não só para incidência do câncer de mama, mas também para outras doenças inflamatórias. Quanto mais natural a alimentação, menos chances de desenvolver o câncer e outras doenças".
 
Assim como o consumo adequado de alimentos, a prática de exercícios físicos é uma das principais aliadas na prevenção do câncer. O excesso de gordura corporal pode provocar alterações hormonais, gerando um estado inflamatório crônico que pode resultar no surgimento da doença. A prática de exercício otimiza o metabolismo da mulher, equilibrando hormônios relacionados ao câncer de mama, contribuindo com a prevenção e com a melhora do quadro da paciente que esteja lutando para vencer a doença.
 
Alimentação no tratamento – Além da prevenção, a alimentação saudável pode potencializar a eficácia do tratamento. Incluir alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras nas refeições, além de fortalecer o sistema imunológico, pode auxiliar no controle da glicemia, na melhora do funcionamento do intestino e manutenção do peso saudável, essencial para quem está realizando o tratamento contra o câncer de mama. 
 
"O uso de suplementações de vitaminas e minerais de forma indiscriminada deve ser evitado, e caso necessário deve ser indicado pelo profissional médico ou nutricionista. Vale sempre conversar com os profissionais que fazem o acompanhamento", observa Thayse Behne.
 
Buscar consumir:
 
1.        Temperos e especiarias, ex: gengibre, alho, pimenta preta, cravo-da-india e alecrim
 
2.        Vegetais verdes escuros
 
3.        Frutas ricas em vitamina C
 
4.        Cacau
 
5.        Azeite de oliva extravirgem
 
Buscar evitar:
 
1.        Embutidos (presunto, mortadela, salame, salsicha)
 
2.        Refrigerantes e outras bebidas adoçadas artificialmente
 
3.        Açúcar/doces em excesso
 
4.        Bolachas/salgadinhos de pacotinho
 
5.        Frituras e excesso de alimentos gordurosos
 
Onde saber mais – O Inca reúne importantes informações sobre o câncer e os impactos da alimentação na doença. Nos links abaixo é possível acessar conteúdos a respeito.
 
https://www.inca.gov.br/alimentacao
 
https://www.inca.gov.br/publicacoes/cartilhas/cancer-de-mama-vamos-falar-sobre-isso
 
Nutricionista Thayse Godoy Behne/Oncomed Cuiabá-MT

Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário