Colíder e Santa Helena terão curso de brigadistas para combater incêndios florestais

Foto por: Edson Rodrigues

Colíder

21/05/2015 às 15:22

Autor: Assessoria

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em parceria com o Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, está realizado no mês de maio visitas a 18 municípios para capacitar brigadistas no ciclo de ações de combate a incêndios florestais. Embora o período proibitivo só comece em 15 de julho, o Governo do Estado já se mobiliza para evitar prejuízos à saúde da população e danos ambientais. Na primeira etapa, foram visitados Vera, Feliz Natal, Santa Carmem, Cláudia, União do Sul, Itaúba, Colniza, Aripuanã e Nova Ubiratã. Já na segunda fase, que está em andamento, receberão o curso Matupá, Peixoto de Azevedo, Marcelândia, Ipiranga do Norte, Nova Santana Helena, Sorriso, Sinop, Colíder e Alta Floresta.

 

A proposta é ter 141 brigadistas capacitados ainda este mês para atuar no interior do Estado durante o período de estiagem, nas regiões mais críticas de incêndios florestais. Conforme o capitão do Corpo de Bombeiros, Marco Aurélio Aires, o contato com as prefeituras tem sido feito para conscientizar sobre a importância de haver uma base de atuação e reconhecimento de área, o que facilita o trabalho durante o período crítico de queimadas. A partir do curso é firmada a parceria para o desenvolvimento das ações. "Assim que as prefeituras decidirem se vão aderir ao projeto, montaremos as brigadas que serão mistas, com a participação de quatro civis para cada dois bombeiros".

 

A superintendente de Educação Ambiental da Sema, Vânia Montalvão, explica que três desses municípios todos os anos estão na lista dos que mais fazem queimadas. É o caso de Nova Ubiratã, que foi a cidade que no ano passado registrou 6.137 focos de calor, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o 4º maior do Estado. Também houve o curso em Colniza, a 2ª maior colocada no ranking, com 7.544 focos de calor no mesmo período. Apesar de estar em 23º na lista, Aripuanã, que registrou 2.402 focos, também recebeu atenção especial por abrigar uma importante unidade de conservação estadual, a Reserva Extrativista Guariba Roosevelt. "Nosso objetivo é garantir atendimento às principais unidades de conservação que integram o Fundo Amazônia."

 

Unidades de conservação

 

Entre algumas das principais reservas ambientais estaduais, que o Governo do Estado tem a responsabilidade de proteger de incêndios florestais, estão: Parque Estadual Igarapés do Juruena, Estação Ecológica do Rio Roosevelt, Parque Estadual do Tucumã e Estação Ecológica do Rio Madeirinha (todas essas áreas no território de Colniza, extremo norte de Mato Grosso, divisa com Rondônia e Amazônia); a Estação Ecológica Rio Ronuro (em Nova Ubiratã), além da Reserva Roosevelt.

 

Recursos

 

A ação integra o plano do Fundo da Amazônia, que disponibilizou ao Corpo de Bombeiros recursos da ordem de R$ 16 milhões via Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) para investimento nesse tipo de ações que preservem a Floresta Amazônica. Além dos cursos, também já foram adquiridos cinco caminhões Auto Bomba Tanque Florestal (ABTF), duas aeronaves, equipamentos de manuseio em mata, como sapas, abafadores, bombas costais, foices, facões, entre outros.

Fonte: Nortão Online


Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário