Irmãos são presos em MT por integrarem grupo de extermínio em RO

Quadrilha pode ser responsável por mais de 100 assassinatos.

Foto por: Divulgação

Polícia

26/10/2021 às 17:01

Líderes de uma organização criminosa investigada pela Polícia Civil de Rondônia foram localizados e presos nesta terça-feira (26.10) em Primavera do Leste. Os dois criminosos, que são irmãos, são procurados por envolvimento em dezenas de homicídios praticados no estado vizinho e estavam se escondendo na região.

Os dois foragidos foram localizados pelas equipes da Delegacia Municipal e Delegacia de Roubos e Furtos de Primavera do Leste, em uma casa no bairro Primavera 3. Um deles, C.P.S., é o líder da organização criminosa conhecida como Família Mato Grosso e responde por crimes como homicídios, roubos, furto, extorsão, tráfico de drogas, assalto a mão armada e ameaças.

Desde a deflagração da Operação Xeque Mate pela Polícia Civil rondoniense, em abril deste ano, os dois líderes da organização e as respectivas esposas, que também integram a quadrilha, estavam foragidos e se esconderam na zona rural de Paranatinga. As duas mulheres foram presas no mês de junho, depois que a Delegacia do município, com apoio da Regional de Primavera do Leste, deflagrou buscas para localizar os foragidos.

Uma delas foi localizada em Santo Antônio do Leste e a outra em Paranatinga, ocasião em que os dois homens conseguiram fugir do cerco policial. Desde então, as equipes da Polícia Civil na região vinham realizando diligências para chegar à localização dos dois foragidos, considerados pela Polícia de Rondônia como de alta periculosidade.

Em junho, quando a equipe de Paranatinga chegou à localização de onde os foragidos estavam se escondendo, um dos criminosos fugiu pela mata ao avistar as viaturas policiais. Conforme a apuração da Polícia Civil, ele é mateiro experiente. A mulher dele ficou para trás e foi presa pelas equipes policiais. Os dois filhos do casal foram encaminhados ao Conselho Tutelar do município.

Dois dias depois, a Polícia Civil prendeu em Santo Antônio do Leste, a mulher do líder foragido, C.P.S., que também tinha mandado expedido pela Justiça de Rondônia. A mulher estava com uma criança de cinco anos, que foi entregue ao Conselho Tutelar.

Conforme  as investigações da Operação Xeque Mate, ela atuava auxiliando o esposo no armazenamento, ocultação e distribuição de armas de fogo e outros produtos ilícitos empregados ou originários das ações criminosas da organização. Além disso, quando o marido foi preso em outra ocasião, ela teria assumido as operações de liderança da organização e também planejado a locomoção dele pelo estado de Rondônia, quando conseguiu escapar de uma unidade prisional em Ariquemes.

Entenda o caso

Os criminosos integrantes da associação criminosa denominada “Família Mato Grosso” agiam na cidade de Monte Negro, em Rondônia. O grupo era contratado por empresários locais para a execução de diversos crimes na região de Ariquemes e Monte Negro.

A Polícia Civil de Rondônia prendeu na “Operação Xeque Mate”, 31 integrantes do grupo criminoso. O grupo é suspeito de envolvimento em mais de 100 homicídios em um período de 15 anos. Parte dos mandados da operação foi cumprido, à época da operação, em Sapezal e Paranatinga.

Fonte: Mídia News


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário